sexta-feira, 22 de outubro de 2010

A ordem é bater. Geraldo Almendra.

A ORDEM É BATER

Ontem vimos uma divulgação da página do Blog da Dilma que qualifica os paulistas de bestas comparativamente aos nordestinos.

Um dia antes testemunhamos a grotesca e criminosa agressão sofrida no Rio pelo candidato José Serra, agressão por militantes vestidos de vermelho.

Hoje assistimos no programa do candidato Serra um vídeo mostrando o Dirceu dando as instruções, como líder do PT, para seus militantes darem pancada nos adversários.

Já assistimos todos os desvios de conduta possíveis dos lacaios do Retirante Pinóquio: mensalão, o império da gang dos quarenta e um, dinheiro na cueca, invasão e destruição de propriedade privada, Parlamento virando balcão de negócios espúrios, gravíssimos escândalos que estão sendo denunciados envolvendo a Casa Civil – a casa da candidata do presidente –, invasão da conta do Francelino por um ex-ministro até hoje impune, invasão de sigilo fiscal e pessoal de personalidades do PSDB com a Polícia Federal querendo dourar a pílula fedorenta do Golpe de Estado que está em curso, e mais de cem escândalos denunciados durante todo o desgoverno petista.

Também foi publicada na internet a denúncia de um economista provando a maracutáia com as ações da Petrobrás que estão possibilitando que seu controle acionário fique majoritário nas mãos do Estado. É a formalização do Departamento Sindicalista do Empreguismo na Petrobrás.

Alguém foi punido? – Não.

Alguém foi para a cadeia? – Não.

A degeneração moral do poder público atingiu profundamente o Poder Judiciário que finge que não vê, faz cara de paisagem apodrecida, engaveta processos e muitas outras maracutáias sob as ordens do príncipe do submundo comuno sindical.

Os Tribunais Eleitorais assistem, com uma insensível postura que cheira a complô contra a democracia e a liberdade, o presidente colocar literalmente a máquina pública servindo à candidatura de sua marionete Dilma e formando sua responsabilidade da montagem de um inesperado escândalo de uma presidência da República terceirizada. Lênin não faria melhor...

E a sociedade? E o PMDB? E aqueles que juraram solenemente defender o país e sua Constituição, vão ficar em berço esplêndido escondidos nos seus gabinetes e casernas assistindo o país se desintegrar moralmente e o poder público ser comandado por um covil de bandidos? E aqueles que se vestem de togados, mas a cada dia que passa todos presenciam sem a devida reação o absurdo apodrecimento moral das relações públicas e privadas?

E os empresários? - Vão aceitar pacificamente serem qualificados como bestas?

Será esse o poder público que merecemos ter, uma estrutura gigantesca corrupta, incompetente, assistencialista e prevaricadora que consome mais de cinco meses de trabalho da sociedade para sustentá-la?

O Brasil fede. Os petralhas estão transformando as relações públicas e privadas em latrinas.

Que Deus nos ajude a eleger o candidato Serra para que nosso país possa ser resgatado do pântano comuno sindical que o mais sórdido político de nossa história está nos atolando.

Geraldo Almendra

21/outubro/2010

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Danilo Gentili do CQC.

Danilo Gentili, com humor fala verdades da política brasileira.

Veja, vale a pena.


video

Agora no segundo turno, reflita valorize o seu voto, não deixe perpetuar a atual conjuntura política. Chega de corrupção, de bagunça, de falta de caráter e de responsabilidade. AME O BRASIL.


Texto do jornalista Arnaldo Jabor.

Transcrevo o texto do jornalista Arnaldo, editado no jornal " O Estado de São Paulo", particularmente recomendo a leitura.

A difícil missão de Dilma Rousseff

por Arnaldo Jabor - O Estado de São Paulo

"Dilma faz isso, Dilma faz aquilo... Dilma, corta o cabelo! Dilma se maquia mais rosadinha! Dilma você está sem emoção, tem de passar mais verdade... Dilma, seu sorriso não está sincero... Dilma isso, Dilma aquilo..."

(Coitada da pobre senhora que, canhestramente, segue as ordens do patrão e dos petistas que a usam para ficar eternamente em seus buraquinhos ou para realizar o que seria a torta caricatura de um vago socialismo, que não passa de uma reles aliança com a banda podre do PMDB.)

"Dilma, não fale nada de novo sobre aborto que você já deu uma entrevista na TV e agora não adianta desmentir. Dilma, ajoelha, isso, sei que está cansada, mas ajoelha e faz cara de religiosa devota de Nossa Senhora Aparecida; Dilma, eu sei que você é ateia, que para você a religião é o ópio do povo, mas, dane-se, ajoelha e reza, mas não fica com a cara muito em êxtase feito uma madre Teresa de Calcutá, não, que eles desconfiam. Dilma, levanta e vai confessar e comungar, mas não conte tudo ao padre, não, porque esses padres de hoje não são confiáveis e podem fazer panfletos. Dilma isso, Dilma aquilo!... Sei que foi duro para você, bichinha, ser preterida pela Marina, tão magrinha, uma top model do seringal , sabemos de tudo que você tem sofrido, mas você é uma revolucionária e tem de aguentar as intempéries para garantir os empregos de tantos militantes que invadiram esse Estado burguês para "revolucionar" por dentro. Viu, Dilma? Feito ensinou aquele cara italiano, que os comunas vivem falando, o tal de Gramsci... só que nosso Gramsci é o Dirceu.... ah ah... Você tem de esquentar minha cadeira ate 2014, pois você acha que vou ficar de pijama em São Bernardo?"

Aí, chegam os marqueteiros, escondendo sua depressão, pois o segundo turno não estava em seus planos de tomada do poder:

"Dilma, companheira, esculacha bem o FHC e o Serra , pois você pode inventar os números que quiser, porque ninguém confere. Diz aí que nós tiramos 28 milhões de brasileiros da miséria! Claro que é mentira, pô, mas diz e esconde que foi o governo do FHC que inventou o Bolsa Família e negue com todas as forças se disserem que o Plano Real tirou 30 milhões da faixa de pobreza, quando acabou com a inflação. Esqueça no fundo de tua mente que a inflação só ameaçou o Plano Real quando Lula barbudo ia vencer... Mas, quando o Duda escreveu a cartinha do Lulinha "paz e amor", a inflação voltou ao normal.

Dilma, você tem de negar em todos os debates que o PT tentou impedir o Plano Real no STF, assim como não assinou a Constituição de 88 para não compactuar com o "Estado burguês"; todos têm de esquecer que fomos contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, que demos força a todos os ladrões que pudemos para manter as alianças para nosso poder eterno, pois as ordens do companheiro Dirceu ("sim, doutor Dirceu, como está? Estamos ensinando aqui à dona Dilma suas recomendações...") eram: atacar tudo do governo FHC, mesmo as coisas inegavelmente boas. Dilma, afirme com fé e indignação que as "privatizações roubaram o patrimônio do povo", mesmo sabendo que a Vale, por exemplo, quando foi privatizada em 97 valia 8 bilhões de reais e que hoje vale 273 bilhões, que seu lucro era de 756 milhões e que agora é de 10 bilhões, que seus empregados eram 11 mil e que agora emprega 40.000. Mesmo sabendo que a Embraer entregava 4 jatos em 97 e que agora entrega 227, que a telefonia não existia na Telebrás e que agora quase todos os brasileiros têm celular. Não podemos divulgar, mas a telefonia privatizada aumentou o número de telefones em 2.500 por cento... Isso. Mas, não diga nada... Pode citar número quanto quiser que ninguém confere... diga que os municípios têm saneamento básico, quando metade deles não tem esgoto nem água tratada, depois de nossos oito anos no poder... Pode dizer o que quiser. Viu o belo exemplo do Gabrielli, que ousou dizer que o FHC queria que a Petrobras morresse de inanição e que o Zylberstajn era a favor da privatização do pré-sal"? Ninguém contesta, mesmo sendo publicado o que FHC escreveu na época, dizendo que "nunca privatizaria a Petrobras". Diga sempre que a culpa é das "elite", que o povão do Bolsa acredita... Dilma, faz isso, faz aquilo... Dilma, sobe no palanque, desce do palanque..."

(Eu acho que Dilma é uma vítima. Uma "tarefeira" do narcisismo de Lula. Agora que Dilma não tem mais certeza de que vai vencer, seu semblante é repassado por uma vaga inquietude. Gente autoritária odeia dúvidas, porque a dúvida não é "de esquerda"; a dúvida é coisa de pequenos burgueses - como dizia Marx: "Pequeno burguês é a contradição encarnada." Lula também odeia dúvidas...Ele fica retumbante quando vitorioso, mas sua cara muda com fracassos. Lembram do seu pior momento, quando explodiu o mensalão?

Agora Lula está deprimido de novo, o PMDB está angustiado, querendo trair, como mostra a cara do candidato a vice-presidente, o mordomo inglês de filme de terror... Lula teme a derrota, como se caísse de volta na linha de pobreza que ele diz que interrompeu. Talvez no fundo, Dilma tema a própria vitória, porque terá de aguentar o PMDB exigindo coisas, Força Sindical, CUT, ladrões absolvidos, renunciados, cassados, novos corruptos no poder, novas Erenices, terá de receber ordens do comissário do povo Dirceu, terá de beijar e gostar do Sarney, Renan, Collor, seus aliados. Vai ter de beijar com delícia o Armadinejad, o beiçudo leão de chácara Chávez, o cocaleiro Evo, com o MST enfiando bonés em sua cabeça, vai ter de aturar as roubalheiras revolucionárias dos fundos de pensão que já mandaram para o Exterior bilhões em contas secretas.

Coitada da Dilma - sendo empurrada com a resignação militante, para cumprir ordens, tarefas, como os militantes rasos que pichavam muros ou distribuíam panfletos. Dilma às vezes dá a impressão de que não quer governar... Ela quer sossego, mas não deixam...

Como é que fazem isso com uma senhora?